Vitória Natacha, o elo das mulheres de Vicente Pires

Idealizadora do grupo Mães e Filhas de Vicente Pires e região conta como é lidar com quase 70 mil mulheres todos os dias

4428

Há 7 anos ela chegava em Vicente Pires, com o marido Roberth Lima Alves e a pequena Carolina Vitória Oliveira Alves. Desde então, a maranhense de 28 anos Vitória Natacha Oliveira de Sousa abraçou a cidade de tal forma que nos últimos anos seu nome se tornou referência de garra, luta e amor pela cidade. Ela é a fundadora e administradora do grupo Mães e Amigas de Vicente Pires e Região, que tem a participação de quase 70 mil mulheres.
Vitória nasceu em Pedreiras, interior do Maranhão, e veio para o Distrito Federal com apenas 2 aninhos de idade – a família morou em diversas cidades, mas foi Vicente Pires que ganhou seu coração. “Desde que eu vim pra cá nunca mais quis sair. É a cidade que eu acolhi, que abraço, que amo e que defendo com todas as minhas forças. Esse ar de cidade de interior me fez apaixonar e me identificar com as pessoas”, afirma Vitória Natacha.
Atualmente, ela concilia várias atividades e se divide entre a vida de universitária – já era formada em Técnico em Enfermagem, decidiu cursar a faculdade de Enfermagem e está no terceiro período; a de mãe – ela também é mãe do Miguel Ângelo de 5 anos e da Carolina, que agora está com 10 anos. E, como administradora do grupo, não basta apenas mediar conversas, fiscalizar conteúdos publicados e postar mensagens relevantes, a principal atividade de Vitória é buscar parcerias dentro de Vicente Pires que ofereçam algum tipo de desconto ou vantagem para as mães e amigas da cidade.
Essas parcerias, no ponto de vista dela, são também uma forma de incentivar o comércio local, fazendo a mediação entre as moradoras e os comerciantes, porque assim todos saem ganhando. “Da hora que eu acordo até a hora que eu durmo minha dedicação é total ao grupo. Larguei meu emprego, no início ficava em casa moderando o grupo, mas hoje passo o dia todo na rua buscando vantagens para as integrantes da comunidade. Graças a Deus conto com a ajuda da minha família para ajudar em casa com meus filhos, tenho um super marido que me apoia em todos os momentos, eles são parte fundamental das minhas conquistas, são a minha força”, diz ela.

Grupo nas redes sociais
Quando criou o grupo há 6 anos, Vitória não conhecia ninguém em vicente Pires, afinal tinha acabado de se mudar para cá e observava a quantidade de mulheres que havia na cidade, mas nenhuma se conhecia, nem se socializava. Faltava algo que as unissem, um meio que pudessem trocar experiências, dicas, conselhos, anunciar seus produtos e fazer amizades. Ela buscou então individualmente cada mãe, cada mulher que via na rua e as convidava para participar do grupo.
“Hoje em dia se você cria uma página, o retorno é imediato, mas antes não era assim. Foi muito difícil o nosso começo, acho que nenhum outro grupo de mães do DF começou dessa forma”. Ela destaca ainda o diferencial que o grupo Mães e Amigas de Vicente Pires e Região tem. “Não me importo com números, sou criteriosa e só aceito mulheres que morem ou trabalhem em Vicente Pires. Esse é um dos objetivos do grupo, fazer a comunicação somente desse público. Não adianta alguém oferecer um serviço lá em Valparaíso, por exemplo, para moradores de Vicente Pires, porque é inviável e muito raro que alguém vá rodar essa distância para comprar alguma coisa ou fazer as unhas.”
Devido à sua grande popularidade, Vitória conta que muitos moradores procuram respostas para os problemas da cidade com ela, principalmente nesse período de obras que a cidade vem enfrentando. De vez em quando, ela procura o administrador egionalpara fazer uma “live” (transmissão de vídeo em tempo real), para que as dúvidas sejam sanadas. Seu nome também já foi cotado para ocupar cargo público e até no meio político, mas segundo ela, não tem hipótese de isso acontecer.
Assim como toda história de sucesso, por trás dos bastidores há muita dificuldade também. Um começo lento, desconfiança, muitos “nãos” na cara, pessoas que se aproximaram por interesse – porém nada disso fez com que Vitória desistisse pelo caminho. “Foi difícil, mas eu consegui, isso é muito gratificante”, diz ela. Hoje seu nome e o do grupo de mães tem credibilidade, recentemente uma instituição de ensino fechou uma parceria na qual oferece 50% de desconto na mensalidade durante toda duração do curso para as participantes do grupo. Além da interação com o comércio local, o Mães e Amiga de Vicente Pires e região promove diversas ações sociais na cidade.

SHARE